4.5.17

Ditaduras

A emergência de uma ditadura é sempre muito insuspeita e vestida de nobres valores: justiça, igualdade, riqueza, segurança. Só existe um discurso para a conquista do poder. Um único caminho que apenas no fim revela o destino que serve. Tarde se desconstroem os eufemismos: justiça afinal é castigo, igualdade converte-se em superioridade, riqueza vira açambarcamento e segurança cumpre-se com grade, grilhão e mordaça. 
Portanto, não é o discurso que conduz a uma vitória porque ele é indiferenciado. É a maior ou menor fragilidade do povo que decide se acabamos reféns ou saímos livres. E o que digo, embora parecendo, nada tem a ver com regimes políticos.