4.1.17

Loucura

A loucura não é uma doença, mas uma imperfeição original do ser. Tal como o cancro, que a cada segundo dispara naturalmente em cada organismo e que abortamos sem que a vontade conte e a consciência saiba - até um dia -, também a loucura lateja nos subterrâneos da alma e emerge quando há condições a seu favor. Depois, da mesma forma que ao cancro se usa chamar cabrão e outros insultos próprios para quem vem de fora e vem por mal, à loucura atribuem-se designações várias, complexas, por vezes insuspeitas, e tratamentos com nomes difíceis. Num ou noutro caso, talvez andemos ao engano, amaldiçoando e nomeando o que, afinal, é da nossa natureza e tem o nosso apelido.